quinta-feira, 6 de março de 2014

Resesnha #8 - Jardim de Inverno (Kristin Hannah)

Olá amores.
Hoje venho com mais uma resenha, de um livro que acabei de ler e já está na minha listinha de Favoritos, vamos conferir?

Sinopse


Jardim de Inverno

Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são. “Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.” – Publishers Weekly A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrad congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais. A obsessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser.

Minha Opinião

Pode conter Spiler


Foi a primeira vez que li um livro da Kristin Hannah. Não havia lido nenhuma resenha a respeito da obra, então não sabia o que esperar do livro.
Espetacular, ESPETACULAR, E.S.P.E.T.A.C.U.L.A.R
Me surpreendi muito com a história.
Nina é uma mulher agitada, livre e que faz tudo o que gosta, que viaja pelo mundo tirando fotos em busca de mostrar a força das mulheres. Sua irmã, Meredith, cuida dos negócios da família, que envolve a produção de maçãs. Ela preocupa-se em manter tudo em ordem e acaba deixando suas próprias vontades de lado para tentar organizar tudo e todos ao redor dela. O pai delas é uma pessoa super doce e amável, que faz de tudo para compreender as filhas e vê-las sorrir. Porem a mãe delas é uma senhora russa, nada amigável e super fria com as filhas. Os únicos momentos que Meredith e Nina viram a mãe ser "amorosa" era quando ela lhes contava histórias de contos de fadas, o que deixou de acontecer há algumas décadas.
Infelizmente, o pai das garotas morre, mas deixa um pedido para cada filha. 
Meredith promete cuidar da mãe, enquanto Nina se encarrega de faze-la contar a história da camponesa e do príncipe.
O pai delas acreditava que a tal história iria unir as três, mas fazer com que a mãe conte esse conto não é nada fácil. Além de não conseguirem lidar com a mãe, as irmãs não conseguem lidar com elas mesmas, além de enfrentarem obstáculos no relacionamento  com seus parceiros.
O conto não é nada mais nada menos do que a história da mãe delas, enquanto ela vivia na Russia durante a guerra.
Cada vez mais que a história é contada, as barreiras entre mãe e filhas vão sendo quebradas aos poucos.
Meredith e Nina passam a conhecer melhor a si próprias após conhecer a história da mãe.
Não esperem um belo conto de fadas, onde o príncipe e a donzela vivem felizes para sempre.

"O nome dela é Vera, e ela é uma camponesa pobre, uma ninguém"

Amei a descrição dos ambientes, a autora narra como se conhece todos os lugares citados e em determinados momentos eu não só me imaginei na Russia, como também senti o frio de lá (talvez isso seja por eu estar gripada), mas além da bela descrição de ambientes, também há uma boa descrição dos personagens.
A leitura do livro fluiu muito rapidamente, e embora ele seja narrado em terceira pessoa a autora consegui expressar os sentimentos dos personagens de uma forma muito profunda.
Você se alegra com eles, se emociona com eles e torce por eles.
Foi necessário muito esforço para que eu não chorasse.
O livro é carregado de sentimentos e lições de vida.
Você quer consolar os personagens e acabar com as perturbações deles, mas não pode.
Além de ser muito emocionante, o livro possui um final com muitas surpresas imprevisíveis.
Talvez as mães sejam complexas porque ao invés de tentarem satisfazer a si mesmas elas tentam satisfazer as necessidades dos seu filhos.
Elas vivem por eles, lutam  por eles e no fim morrem por eles.
Conhecer nossas mães é essencial para nós conhecermos.
O livro possui 414 páginas que valem muito a pena serem lidas.
Kristin Hanah mostra o valor da família nesta incrível obra, que vocês devem conferir.
Em uma escala de 0 a 10 o livro vale 11.
Esse livro é perfeito para quem não tem medo de chorar, se emocionar ou envolver-se com os personagens.
Espero que tenham gostado da resenha, e eu gostaria de falar muito mais sobre o livro, mas seriam muitos spoiles, então é só isso.
Bjokas