sábado, 8 de março de 2014

Li até a página 100 #2 - P.S. Eu Te Amo

Olá leitores.
Em primeiro lugar, gostaria de parabenizar a todas as leitoras, escritoras e blogueiras pelo Dia Internacional da Mulher (UHUUUUL, viva nós).
Em segundo lugar, vim trazer para vocês o meu segundo post do Li Até A Página 100.
Eu gosto muito de comentar sobre os livros que leio, mas a Maely já fez uma pequena resenha sobre o livro que estou lendo, então não vou poder postar outra resenha sobre o mesmo livro, mas vou compartilhar com vocês o que estou achando dele até agora.


Sinopse

Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

Minha Opinião até a página 100

O livro começa com Holly sofrendo muito pela perda do marido, ela acabou de ficar viuvá e desempregada.
A família e amigos dela tentam sempre anima-la, pois todos conheciam Gerry e sabem o quanto Holly está sofrendo sem ele.
Até que um dia a mãe de Holly afirma que está com uma correspondência de um remetente misterioso, intitulada como A Lista e que é para ela.
Holly fica gelada, pois a correspondência só poderia ser de Gerry, o casal costumava brincar, juntamente com os amigos, que quando ele morresse teria de deixar uma lista para Holly, lembrando-a de tudo o que ele deveria fazer.
Dito e feito. Antes de morrer, Gerry havia deixado uma série de cartas, uma carta para cada mês do resto do ano, instruindo Holly a cumprir uma série de tarefas.
Logo Holly, sua família e amigos estão todos ansiosos para as tarefas, e tofos ajudam a viúva de 30 anos a superar a sua perda e cumprir as missões de Gerry. 
Holly lamenta a perda do marido, mas as cartas fazem com que ela o sinta vivo.
Será que na verdade o verdadeiro objetivo das cartas é ajudar Holly a encontrar sua felicidade?
E será que no final do livro Holly encontrará um final feliz?

  



Esta é a primeira vez que leio algo da Cecelia e devo admitir que estou gostando muito da leitura.
Amei os personagens, eles são bem divertidos e estão sempre tentando animar Holly.
O cabeleireiro Leo, é uma verdadeira comédia, não tem como não rir na presença dele.

"-G-zuis, sou cabeleireiro, não cirurgião plástico. A senhora só vai ficar assim se recortar a foto e colar na cara"

A irmã da Holly, Ciara, é uma verdadeira sonhadora, e faz tudo ficar mais divertido.

"-Ciara e eu estamos assistindo a um filme do Denzel Washington. A ciara acha que vai se casar com ele algum dia."

E há muitos outros personagens bem legais, como as melhores amigas dela, Sharon e Denise, o marido da Sharon que era amigo do Gerry, o John, e o restante da família.

Acho que vou gostar muito da leitura, porém não gosto de personagens muito depressivos, a Holly não é depressiva em todos os momentos, mas eu não gosto quando ela cede a tristeza.
Gosto quando os amigos dela estão por perto para garantir que ela seja divertida.
Também, em determinadas partes do livro, senti a falta da descrição dos ambientes, mas nada que interfira na leitura.
Nunca assisti ao filme, então não sei o que me aguarda, mas estou muito curiosa para saber como essa história vai acabar.
Amei a diagramação do livro, simples, porém delicada. A Novo Conceito, mais uma vez, está de parabéns.



 A ultima frase da página 100:
" Adorava sentir o papel e as ondulações da caligrafia de Gerry sobre seus dedos, que corriam sobre a tinta seca."

Espero que tenham gostado do post.
Bjokas