domingo, 2 de fevereiro de 2014

Resenha #2 - A Seleção (Kiera Cass)

Booa tarde, pessoinhas.
Trago para voces a minha segunda resenha (ebaaaaaaa). É o primeiro livro de uma das minhas séries favorita e que possui uma das minhas capas favoritas tan dan dan dan

E com voces........................... A SELEÇÃO.
UHUUUUUUU
Antes de comentar minha opinião, vamos ler a sinopse:

A Seleção

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Minha opinião


Capa perfeita, mas tenho que confessar que adiei a minha leitura por meses por culpa dela. Logo que vi a capa pensei que fosse história de princesinha mimadinha etc e tal (podem me fuzilar, eu sei que é feio julgar um livro pela capa). Porém, ouvi excelentes comentários sobre o livro, o que eu estranhei, geralmente eu não ouço ótimos comentário a respeito de livros mimados. Logo que li a sinopse parti ler o livro e adivinhem........... Não é de garotinha.
America não é nada mimada, muito pelo contrario, ela é durona, forte, talentosa e valente (tipo, bem valente pois eu não teria coragem de dar uma joelhado no príncipe Maxon Lindo Maravilhoso nem em pesadelos). Ela luta contra as mimadinhas, ela enfrenta preconceito por não ser rica, e é exposta ao seu país tendo que conquistar a nação e o príncipe com seu jeito nada delicado.

             Por favor, não chore! - sua voz baixa estava cheia de preocupação. - Nunca sei o que fazer quando as mulheres choram!


Ri muito quando Maxon falou isso, como não amar um príncipe assim. É claro que também tem o humilde Aspen, que era namorado dela, e que também me encantou, mas eu sou do time Maxon.

Não queria ser da realeza. Não queria ser Um. Não queria nem tentar



  E esse é um dos motivos pelo qual eu me apaixono pelo livro. Mesmo sendo a mais pobre da Seleção, em hipótese alguma, América tem duvida sobre quem ela é, porém ela começa a ter duvidas sobre qual é o lugar dela. Ela não tenta se esconder, e nem deixa que as outras a inferiorizem. Eu gosto muito disso. 

O livro tem uma boa leitura, com linguagem simples e fácil de acompanhar.

Em uma escala de 0 a 10 eu dou 9,5.
 Nem sempre o ambiente foi bem detalhado, e eu adoro descrições de ambientes. Fora isso é um livro que eu super recomendo.
Até o próximo post.
Bjokas